quarta-feira, 6 de maio de 2015

Mutuquiriss - Desaforos (Mixtape) [FREE DOWNLOAD]


DOWNLOAD
A mixtape DESAFOROS é nada mais nada menos que a exteriorização daquilo que são os meus pontos de vista no que diz respeito a questões relacionadas a religião, a questão da auto- valorização por parte dos meus compatriotas, a questão da igualdade entre os manos independentemente daquilo que são os seus pontos de vista ou o modo de vida de cada um, o amor mas na vertente mais negativa do mesmo, nesta mixtape continuam os ataques a Nova Ordem Mundial (N.O.M) e há aquilo que é a
exposição daquilo que é o meu ponto de vista sobre ser ou não ser UNDERGROUND, nesta mixtape optei por instrumentais mais ligadas ao barulho (no bom sentido) por ser isto que o publico curte nos nossos dias (risos), as instrumentais variam desde o puro underground ate ao Rock alternativo e ainda no que diz respeito as instrumentais há que dizer que são todas de musicas que já existiam e foram cantadas por artistas que nem se quer sabem da minha existência (risos) com excepção da instrumental da musica "Sermão ao irmão da pérola do indico" podes agora estar ai a fazer questões como:
  1. 1-  Mas por quê é que esse gajo opta por usar as instrumentais dos outros em vez de produzir as suas próprias cenas?
  2. 2-  Se o gajo diz ser underground porquê é que apenas um som tem uma instrumental underground e parece que é a única instrumental produzida por ou pra ele?
  3. 3-  E essa qualidade de som off?
  4. 4-  E as participações visto que esse Nigga só reppa sozinho e nunca convida ninguém pra
    uma parceria?
Para a primeira questão eu tenho a seguinte resposta, ate hoje que escrevo este texto não conheço produtor algum que faça instrumentais que mexam comigo ou criem em mim a vontade de ter as instrumentais produzidas por qualquer um desses produtores (nada contra os beatmakers) e aliado a esse aspecto esta também a incapacidade da minha parte de viajar num beat ou ter criatividade para sugerir que a instrumental seja como eu desejo, mas de uns tempos pra cá pelo menos vou tentando me enquadrar a minha realidade e de vez em quando vasculho os stocks dos produtores pra ver se não apanho alguma cena que me convença.
Para a segunda questão o que eu tenho a dizer é o seguinte no meu ponto de vista não são a instrumental underground, as baggy jeans ou a voz grave que tornam o Underground o underground que ele é mas a sua ideologia e os versos que este vai cuspir por cima do beat sim estes aspectos no meu ponto de vista fazem do Underground, underground. Sobre o facto de só ter uma instrumental underground (no verdadeiro sentido o puro under mesmo) eu prefiro dizer que a questão das escolhas das instrumentais por mim esta em grande parte aliada a mensagem que vou transmitir na musica e a musica ̋ Sermão ao irmão da pérola do Índico ̋ merecia a instrumental que teve apesar de eu não ter mandado produzir o beat e ter somente enquadrado a mensagem por cima do beat que já tinha sido produzido e estava no stock de beats do Tchano que foi o produtor do beat, apesar de ter sido o único beat que me conquistou haviam outros mas estes não iam de acordo com o que eu queria para os meus sons.
A resposta para a terceira questão é relacionada a questão de falta de fundos que me permitam trabalhar com produtores de verdade em estúdios de verdade mas a questão é que eu fiz esta mixtape e as anteriores com fundos próprios e o mesmo nunca foi e não é suficiente ate então para me pôr a trabalhar nalguma coisa melhor que esta mas no entanto, podemos considerar esta qualidade a melhor que o meu bolso pode fornecer.
Para a quarta e a ultima questão deixa-me confessar que eu mesmo já me fiz esta questão varias vezes e nunca cheguei a ter uma resposta satisfatória, mas isto não significa que eu esteja fechado a parcerias.
Esta mixtape é composta por 8 (oito) faixas, dentre as quais 6 (seis) são novas e as restantes 2 (duas) fizeram parte do trabalho anterior a mixtape (+EU) e decide adicionar as mesmas a esta mixtape por que sinto que as mesmas ainda merecem a atenção do pessoal não somente pela mensagem que as mesmas trazem mas também pela musicalidade que há nelas.
Gostaria de endereçar através deste meio o meu agradecimento ao pessoal que esteve directa e indirectamente envolvido no processo de materialização deste trabalho, desde a família, os amigos, o Tchano do Terceiro Bloco dos Incultos e ao exercito todo do Terceiro Bloco estúdios na Beira, o Dj Zorro a.k.a BD a.k.a o Boss da Papetchulo Records, o Jay tee da Flash Creative (moniga), o Nigga Bassman, a vocês que escutam os meus sons ainda que com a qualidade podre dos mesmos, estamos juntos, paz, boa escuta e faça a cena chegar aos outros manos assim me ajudas bastante na promoção do meu trabalho.
Para quem estiver interessado em tornar o meu trabalho mais profissional e estiver disposto a dar uma ajuda qualquer que seja estamos juntos e sem me esquecer também que estou agora aberto a shows (não cobro muito taco (risos)) e se estiver interessado em ter o Mutuquiriss no seu evento pode contactar-me através do endereço electrónico que é quiriss96@gmail.com, pelo contacto telefónico que é 842300656, pela página Mutuquiriss no Facebook e por ai me encontrando de repente (risos) sem mais nada a dizer "tata" e boa escuta.